Nota CEII SP [02/08/2018]

Modo de fazer política! Porque, se temos este modo de fazer política que claramente nos produz tédio, melancolia e asco, será que é possível vislumbrar outro modo de fazer política agora? Tivemos outros modos no passado, mas e neste presente – que o mercado com suas demandas de agenciamentos empresariais se faz presente nas diferentes camadas da sociedade – é possível pensar outro modo de produzir relações políticas? Ou temos que nos contentar com afirmações pós-capitalistas que colocam a derrocada do mercado como condição para outros modos de relações?

Nota CEII SP [09/08/2018]

Eu acho que as reuniões do CEII estão muito produtivas. Por isso, passo aqui uma receita de bolo de cenoura. O modo de preparo do bolo é muito fácil, basta bater no liquidificador todos os ingredientes, acrescentando a farinha aos poucos. Depois unte e enfarinhe uma forma e despeje a massa nela. Asse em forno médio por cerca de 40 minutos. Tire do forno, espere amornar e desenforme. Enquanto o bolo assa, em uma panela, coloque todos os ingredientes da cobertura e mexa bem até levantar fervura. Depois espalhe sobre o bolo ainda quente e quando esfriar vai formar uma casquinha. Simples, não? Espero que gostem!

Nota CEII SP [26/07/2018]

Violência com mais violência: uns tempos atrás ficou popular a discussão se bater na cara de um nazista é certo ou não, pensando na ascensão da alt-right nos eua. E, recentemente, no Brasil a discussão se anima em tons um tanto mais complexos, por conta do atentado a um dos candidatos à presidência. Bem, claramente temos em jogo a violência de Hitler ou a violência de Ghandi, como opções para serem tencionadas, seguindo a conversa de Zizek. Daí, se, o soco ou a facada afirmam algo é, acima de tudo, a falta de possibilidades simbólicas diferentes para capturar a frustração que permitiu com que movimentos fascistoides populistas, alcançarem a dimensão que hoje possuem.

Nota CEII SP [09/08/2018]

Essa semana, alguns membros do CEII discutiram a questão do sofrimento e desconforto com o qual nos encontramos hoje, em relação à profissão escolhida e o mercado de trabalho. Trago aqui uma sugestão para uma próxima pauta de reunião, discutirmos o sofrimento dentro do coletivo e não só fora dele. O que podemos fazer para minimizar esse sofrimento? Talvez criar um subgrupo para falar e discutir sobre estes incômodos? Enfim acho que á algo para se discutir e abrir com o todos do coletivo.

Nota CEII SP [02/08/2018]

Gostaria de falar um pouco sobre a importância da leitura das notas. Não vou presencialmente já fazem 3 reuniões por motivos particulares mas nas últimas reuniões em que eu participei, a leitura de notas ficou para “escanteio” e ou com um tempo muito curto.

Acho que devemos nos atentar mais aos horários e pautas durante a reunião para que isso não seja um fato recorrente. Acredito que todos nós nos dedicamos a fazê-las e por isso a leitura e discussão das mesmas não podem ser deixadas para a próxima reunião e assim por diante.