NOTA #1 [20/05/2016] RJ II

Problema teórico: Zizek constitui sua filosofia a partir da recusa da ideia do Saber Absoluto hegeliano tal como esta é interpretada por mais de dois séculos de filosofia, de Kierkegaard e Heidegger passando por Marx e Kojéve. De fato, seria difícil pensar, assim, que toda a filosofia pré-Zizek haveria “errado”. Neste sentido, embora o retorno a Hegel elaborado por Zizek seja de fato fundamental, esta própria recusa da ideia “errada” de Hegel não deveria, hegelianamente, ser inscrita na filosofia de Hegel? Este problema relaciona-se àquele do estatuto do sujeito, e até mesmo da filosofia, em Hegel: Hegel parece oscilar entre duas leituras do movimento dialético; em uma, trata-se de recair naquilo que Melliaseauxchama de “correlacionismo”, em que, mesmo que a relação entre sujeito e ontologia seja afirmada como contradição, antagonismo, o sujeito ainda seria identificado a um sujeito humano. A filosofia de Hegel seria, neste sentido, “antropomórfica”: mesmo que tendo levado o humanismo ao limite da “negatividade Absoluta” ( limite ao qual, para Zizek, a psicanálise também o levaria), ainda seria o homem—e, dentro da humanidade, a própria filosofia de Hegel—que representaria o reconhecimento, em si para si, do Espírito Absoluto.

Em outra leitura, entretanto, a cisão entre sujeito e objeto poderia ser afirmada integralmente da parte do objeto, sem qualquer “correlacionismo” implícito. Isto é, ela não dependeria de qualquer reconhecimento subjetivo, aproximando Hegel, de forma estranha, à filosofia de Badiou, e até mesmo ao “realismo especulativo” atual. De fato, o Evento em Badiou, é totalmente descentrado (radicalmente descentrado) a respeito do sujeito. Ele não pode ser pensado, justamente, como esta contradição em si e para si que Hegel relaciona ao Espírito Absoluto? A fórmula do Evento, neste sentido, é idêntica àquela da auto-pertença, da auto inclusão reflexiva de um conjunto como parte de si mesmo, que encontramos na universalidade concreta hegeliana.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *