NOTA #1 [24/10/2017] (RJ I)

Olha acho que saber quando parar e ou interromper é muito importante. No caso do 029 esse interromper dele é fundamental para questões pessoais. Mas me parece que a tal nostalgia mencionada pelo 029 vem em contra mão ao que estamos com esforço executando. Conseguimos, mesmo que temporariamente, um espaço onde as reuniões sejam tocadas. ok! não é a mesma coisa de uma sala, mas é uma solução tendo em vista nossa limitações variadas, as quais uma delas é a financeira. No mais acho importante ver no meio dessa dificuldade o esforço que os camaradas fazem pra manter o ceii funcionando mesmo com esses problemas. Não que sejam heróis ou mereçam honras, mas quando a coisa não vai boa me parece que tendemos a esquecer ou meio que fica nublado as coisas que fazemos e, pelo pouco que conheço, o surgimento do ceii é uma grande vitória dentro daquilo que nos propomos a fazer. O ceii pensa a si mesmo e isso tendo um produtividade altíssima, ainda que insuficiente por vezes capenga mas me parece que há uma certa concordância que é melhor do que muita coisa que vem sendo feita por ai. Desanimar faz parte mas acho que o que importa mesmo é o que fazemos com desanimo. As vezes pode ser um estopim pra algo melhor. Sobre a questão da manutenção do ceii enquanto tínhamos heróis colocada pelo 023, acho que é fundamental ser pensada, afinal, tem um frase famosa dita ai que é mais ou menos ” Pobre do povo que precisa de heróis” se isso é verdade tavez seja verdade pro Ceii também. Concordo que é o fim é uma possibilidade real, mas acho que esse horizonte, se foi perdido, não deveria ter sido por nós porque tudo sempre acaba talvez seja na forma de ciclo ou talvez acaba mesmo sem volta. Talvez o que falte é justamente essa insegurança de não ser mais pra que algo aconteça. O Ceii é algo que é preciso dentro daquilo que se coloca na politica e talvez não só nela. O esforço mínimo pra se manter o ceii com todas as pedras no caminho é necessário, ao meu ver. Afinal, sempre tem pedra no caminho né não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *