NOTA #11 [03/07/2018] (RJ I)

Se entendi bem o fio condutor das nossas discussões teóricas, o ponto de partida seria o diagnóstico que Paulo Arantes faz sobre a relação da nossas sociedades atuais com o tempo. De acordo com esse diagnóstico o tempo teria se estreitado a ponto de perdermos qualquer expectativa de futuro. Qual é o fundamento desse diagnóstico?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *