Nota #12 [22/09/2015] (RJ I)

Elaborações sobre o comunismo em Freud.

Tomando como referência passagens do Mal Estar na Civilização, bem como da conferência sobre a Weltanschaung, concluímos que para Freud o comunismo é uma espécie de religião nos tempos modernos, uma religião sem Deus que ainda prega profeticamente o “fim dos tempos”  e uma verdade “científica” tomada no entanto como dogma absoluto. Fica a pergunta: o crítica de Freud ao comunismo implicaria um aceitação das democracias ocidentais como um “mal menor”, isto é, uma forma política que “aceitou a castração” do Grande Outro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *