NOTA #2 [14/05/2015] (SP)

Refletindo sobre o lugar da verdade e do saber, restou claro que o marxismo soube como poucos organizá-los em um discurso próprio, talvez melhor que esse trabalho só o da igreja catolica.
Como sabemos, um discurso capaz de articular o saber e a verdade é um discurso que atingirá um nivel ideologico, tão proximo à vida das pessoas em geral, que será chamado de “minha opinião”
Para mim é interessante ver no marxismo um discurso que logrou criar seu proprio “manto” de sentido sobre o mundo, articulando verdades e o saber.
Para além das críticas, o interessante é primeiro diagnosticar que sim, é possivel realizar tal obra: eregir um discurso ideologico.
Segundo, diagnosticar que somente um discurso, mesmo que ideologico, não é capaz de por si, modificar as relações sociais em geral.
Terceiro, que um discurso ideologico (Ou talvez o melhor fosse: contra-ideologico) pode conviver em uma formação social com sua superestrutura ideologica própria, sem, a principio, colidir com sua reprodução.
Quarto e ultimo, cabe aos revolucionários calibrar as coordenadas de tal discurso, de forma que colida frontalmente ou lateralmente com a ideologia própria do modo de produção.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *