NOTA #2 [14/11/2017] (RJ I)

Um coméntario do 023 em um post no grupo do facebook sobre a próxima pesquisa do CEII:
Acho a primeira pesquisa mais inédita, mais disruptiva. Entra de cabeça no problema da organização, que não é somente seu tema de pesquisa, mas também de uma parte boa da história do CEII. De tal maneira que os próprios fracassos e tentativas de reerguidas constante do CEII estejam presentes nessas linhas. Além da questão logística deste texto estar mais pronto e mais urgente. Talvez valeria alguma membro do CEII afeito ao inglês aproveitar o ensejo e ir traduzindo devagar o livro.

A segunda pesquisa demonstra seu amor pela psicanálise e a tentativa de enfrentar o estado da arte de sua política atual. Acho mais do que necessário esse enfrentamento. Só que é um outro tipo de texto, em que você claramente dialoga com esse estado de arte e tenta, desse seu jeitinho malandro, dizer a que existência da psicanálise sempre foi tributária de sua presença no mundo, e não apartada dela. É um texto essencial, mas é mais de diálogo do que realmente arriscando a teoria. A primeira pesquisa é o seu melhor. Mais arriscado. Mais experimental. E com muito acúmulo. Queria pagar pra ver a primeira pesquisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *