NOTA #2 [17/06/18] (VIRTUAL)

  1. A forma-de-vida é a superação da forma de vida que cinde bíos e zoé: ela é uma vida na qual jamais é possível isolar alguma coisa como uma vida nua.
  2. Uma vida que não pode ser cindida é uma vida em que está em jogo o próprio viver, e no viver do homem o que está sempre em jogo é a felicidade.
  3. O poder político, isto é, a soberania política como conhecemos, está fundado sobre a cisão entre a vida nua e formas de vida particulares.
  4. A vida nua, que separa as formas de vida particulares de sua coesão numa forma-de-vida, se tornou a forma de vida dominante de um estado de exceção tornado normal ao mesmo tempo em que a emergência se tornou o fundamento de legitimação do poder, o qual ele assegura e ao qual faz constante apelo.
  5. A política se tornou biopolítica. A vida nua, convertida em conceito biológico por uma ideologia médico-científica, é na verdade um conceito político secularizado.
  6. Existe hoje alguma coisa como uma forma-de-vida, uma vida de potência, uma vida que está em jogo somente o próprio viver?
  7. Comunidade e potência individual se identificam enquanto necessidade de atingir a integralidade da potência do pensamento humano.
  8. A forma-de-vida é o princípio da política que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *