Nota #2 (23/06/2015) (RJ)

Existe um trecho que achei problemático, não que seja um problema de tradução, só não achei a conclusão clara. Se trata do oitavo parágrafo na terceira página [do texto de Jean Luc Nancy], em que o autor implicitamente associa o lugar do eu dentro da totalidade do id (que juntos constituem o sujeito? Essa ligação não foi explicitada), ele estende a analogia para a relação entre o comum no comunismo e o lugar da política?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *