NOTA #3 [16/02/2016] (RJ I)

O homo sociologicus weberiano é um dos recortes analíticos possíveis do indivíduo atomizado, gerado pelo mesmo movimento de racionalização que dá origem à ciência moderna, ao capitalismo, à tipificação do indivíduo racional
as ações e decisões se pautam pelo sentido que ele atribui a elas e também às ações dos outros, por sua capacidade mesma de empatia e atribuição de sentido. O homem social é dotado de comportamento significativo
A é uma ciência que busca a compreensão interpretativa da ação social, a explicação de seu curso e conseqüências.
‘ação’ na medida em que o indivíduo atuante atribui um sentido subjetivo a seu comportamento. ação é social na medida em que seu sentido subjetivo leva em conta o comportamento dos outros e se orienta nesse sentido.
visa explicações causais, visa o estabelecimento de relações entre conceitos e a formulação de generalizações
a noção de causalidade nas ciências histórico- culturais é sempre parcial e probabilística
a explicação sociológica funda-se na possibilidade de identificar probabilidades de ações individuais com base na interpretação compreensiva.
O universo do “homem sociológico” é dividido em fatias analíticas: motivações econômicas, políticas, religiosas ou ideais
A questão disciplinar é apenas um recurso estratégico da atividade científica,
um problema novo com ajuda de um método novo, com o fim de descobrir verdades que nos abram horizontes novos e importantes, ali nasce uma nova ciência”
o próprio indivíduo que é responsabilizado perante a história por seus atos. Os indivíduos dotados de consciência respondem pelas conseqüências de suas paixões, escolhas e ações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *