Nota #3 [21/01/2014]

Achei o programa bem genérico, é verdade, sem detalhamentos técnicos. Mas talvez não possa ser diferente, dada a situação de indeterminação do partido psol bem como da própria conjuntura política, que é nebulosa. De todo modo, parte-se do reconhecimento da necessidade de promover a igualdade social, bastante comprometida no capitalismo avançado, e de forma insustentável. A solução mais imediata seria taxar as operações financeiras, as viagens, as heranças enfim, tudo aquilo que colabora para a concentração de renda? A questão que fica no ar é a de como arregimentar força política para isso e coordenar, no interior do estado de direito, ações públicas nessa direção. Resta saber se a desigualdade pode ser banida nos quadros do capitalismo. Se a resposta é negativa, a questão deixa de dizer respeito apenas à organização política e toca na própria forma de funcionamento da economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *