NOTA #4 [16/05/2019] (RJ I)

Numa nota anterior, tentei compartilhar uma dúvida sobre a ideia de Estado de exceção em Agamben.
Minha dúvida envolvia o uso dessa noção entre militantes de esquerda. Essa dúvida decorria da impressão que o Estado de exceção parece ser utilizado por abordagens críticas da esquerda para denunciar formas de violação de direitos praticados por forças de segurança contra determinados segmentos da população, então postulando a ideia de Estado de direito como um remédio ao regime de violações do Estado de exceção.
Minha dúvida basicamente se deve à impressão que a ideia de Estado de exceção no autor não opõe o direito à violação do direito, como se a democracia fosse um antídoto contra a exceção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *