NOTA #4 [25/04/2017] (RJ I)

A ideia do curso é realmente muito boa, tanto em termos econômicos quanto políticos. Para além de uma forma/modelo de negócio relativamente clara para eventual obtenção de renda – individual e coletivamente, serve para divulgar, envolver e mobilizar em torno do CEII, das ideias e atividades, em geral, que tem sido produzidas no Círculo. Golaço. Que a ideia cresça e se desenvolva, como acho que será.

 

Sobre anti-humanismo em Althusser, assunto que apareceu na ultima reunião (bela discussão!), e sabendo que, ao dizer isso, lamentavelmente serei identificado, sugiro a leitura do seguinte texto que – com algumas mudanças – será publicado na revista Mediações (em julho, acho). Segue a referência:

 

Silva, L. T.; Paraná, E. ; Pimenta, A. M. (2017). A atualidade do anti-humanismo teórico: Luhmann e Althusser frente à problemática da diferenciação/integração social. Mediações – Revista de Ciências Sociais, 2017. No prelo.

 

Link para um “rascunho” do texto: http://wp.ufpel.edu.br/legadolaclau/files/2015/07/ARTIGO-GT-4-Edemilson.pdf

 

Acho essa uma reflexão extremamente importante, sobretudo no contexto dos ranços e vícios humanistas do marxismo brasileiro, algo que afeta negativamente tanto a prática quanto a teoria de militantes revolucionários em nossas terras. O nosso PSOL, por exemplo, é um verdadeiro lamaçal humanista.

 

Em torno da dialética materialista como contradição sobredeterminada:

possibilita um verdadeiro salto qualitativo no marxismo como ferramenta de investigação da complexidade – algo que, certamente, ainda está por ser melhor desenvolvido, mas que é, para mim, o ponto alto do pensamento althusseriano. Penso que valeria estudarmos/discutirmos mais sobre as venturas e desventuras desse conceito, em especial, em suas afinidades com a psicanálise. Isso poderia, inclusive, ser eventualmente explorado no curso sobre “psicanálise para comunistas”.

 

Sugestão 1: por favor, subir antes o áudio das reuniões.

Sugestão 2: estabelecer um teto de tempo para as reuniões – sugiro 2h. Reunião de quase 3h por semana não é algo que contribui muito para a objetividade dos debates.

 

Informe: estamos, 073 e 031, devido a passagem de Zizek por Londres, agendando uma entrevista com ele aqui. Gabriel pode dar mais detalhes a respeito.

 

Consideração geral: debate excelente. Aprendi bastante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *