NOTA #5 [02/05/2017] (RJ I)

Em suas “Considerações sobre a Guerra e a Morte”, Freud escreve que relutamos diante da possibilidade de nossa própria morte a aceita-la. A própria concepção da ideia de alma ou de uma vida após a morte, uma vida que continua seria um sinal  disso. Mas poderíamos dizer também nesse caso que: essas próprias concepções mencionadas denunciam também que nossa relação com a morte é em outros termos, uma relação melancólica que estabelecemos  com  o fim da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *