NOTA #5 [28/03/2017] (RJ I)

Nos escritos sobre a guerra e a morte,
“Tínhamos decerto esperado que a grandiosa comunidade de interesses criada pelo comércio e pela produção seria o início de semelhante coerção, mas parece que os povos obedecem agora muito mais às suas paixões do que aos seus interesses.” – Freud
o autor revela uma crença no liberalismo, que promoveria a integração dos homens (pelo comércio), abalada pela eclosão de “paixões irracionais”. mas o que há de mais irracional que o próprio liberalismo? e o que há de mais lógico, no capitalismo, do que a necessidade da guerra?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *