NOTA #6 [15/08/2017] (RJ I)

Uma nota/agradecimento que queria dividir

A meu ver, um dos meus maiores proveitos de ter ingressado no CEII foi ter progressivamente perdido a vontade de acompanhar os acontecimentos políticos. Uma indiferença involuntária e quase natural substituiu a necessidade bastante angustiante de estar sempre informado sobre o que se passava nos poderes da república. O que decidiam, em quais escândalos estavam envolvidos, qual direito ou orçamento eliminavam agora, quais eliminariam amanhã – isso tudo deixou de apresentar maiores apelos para mim. Tampouco mantive a mesma energia de antes para comentar e debater essas mesmas notícias, para lamentá-las conjuntamente com conhecidos, ou, inversamente, para me envolver em debates tão acalorados quanto infrutíferos sobre algum dissenso qualquer sobre o tema polêmico do dia ou da semana. Nem mesmo sobrou crença neles, para que compartilhasse esclarecimentos – supondo que eu tivesse algum para dar –, prestasse contas de minhas opiniões, explicasse. Aquele mítico sujeito suposto não saber que antes movia meu coração político – o indivíduo que espera sem suspeitar disso, do outro lado do computador, televisão ou argumento, mudar de opinião, aquele para quem a justificativa mais sensata ou a explicação mais racional irá subitamente operar uma transformação de vida e passará para o nosso lado – ele não parece mais determinar minha ação.

E quanto a tão falada crise política lá de fora, depois do CEII, aos poucos eu a transportei para dentro de mim; ou melhor dizendo, ela foi transportada naturalmente. A crise política se tornou uma crise interior. O que só pode ser motivo de alegria: pois se aquela parece cada vez menos vulnerável a ações políticas externas, quanto a esta daqui de dentro ainda posso fazer alguma coisa, ela ainda está ao alcance das mãos. Nesse sentido, portanto, entrar para o CEII diminuiu bastante minha angústia, relacionada principalmente à sensação de impotência. Foi bem legal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *