Nota #6 [23/09/2014] (RJ-I)

De tudo o que foi lido em nossa última reunião, é possível retirar um ponto de contato com a fidelidade com a causa de um militante.

Se o sítio evental, pelo que podemos compreender, é a demarcação de um evento, ou seja, onde ele acontece, podemos supor que a fidelidade de um militante a uma causa é demarcada sim pelo evento, mas, sobretudo pelo lugar onde este evento ocorre. Em geral quando somos fiéis a uma causa é por que sentimos que o evento nos chega de forma a mudar nossas percepções a cerca da realidade. O contato direto com situações extremas, ou mesmo quando estamos no que Enrique Vila-Matas denomina como a beira do abismo, nossa fidelidade passa a não ser mais temer este abismo. E sim explorá-lo. Talvez o sítio evental seja o próprio abismo, e o evento é o que nos torna exploradores do abismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *