NOTA #7 [14/01/2016] (SP)

As questões de ordem prática voltaram a tomar todo o tempo da reunião o que reforça o momento do grupo, de passagem, amadurecimento.

Foi, para mim pelo menos, estranha a proposição do secretário geral acerca da anistia geral nas notas em atraso, aprovado no CEII RJ, e reprovado – por votação –  nesse grupo. Não ficou claro o motivo, subjacente, à reprovação. Trata-se de marcar uma posição de reforço da necessidade de mais disciplina dos membros? Um momento de dissidência em relação ao CEII RJ? Uma questão política?

Penso ser importantíssimo ler mais, principalmente tomar mais contato com o pensamento de Gramsci antes de me aventurar com Badiou e Zizek. Essa “ficha” meio que caiu quando escutei as bombas do outro lado da paulista.

Para pensar em organização política, ou como se pode levar adiante a hipótese comunista em uma sociedade que preza o individualismo, muito bem disseminado pela mídia hegemônica?

Teriam os comunistas que abandonar um projeto de poder e se aliar a algum projeto já existente? Recente em nossa história, o PT ousou levar seu projeto de poder às últimas consequências. Bem, foi o único a fazer, correndo o risco de errar – e errou feio – mas experimentou.

Mais dúvidas ainda…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *