NOTA #7 [23/05/2017] (RJ I)

Face as possibilidades e impossibilidades de minha situação, tenho acompanhando atentamente na íntegra todas as reuniões e discussões de minha célula. Em geral, as discussões são produtivas e instrutivas, ocasiões em que tenho aprendido com os camaradas – sobretudo por se tratar de assuntos sobre os quais, por inúmeras razões, não tenho me debruçado. Em alguns casos, tenho questões e comentários a fazer, em outros não.

 

A respeito da nota, o que fazer nesses casos? O que escrever quando não há nada, de fato, relevante a ser escrito? Como pensar o imperativo da nota diante do necessário silêncio reflexivo e contemplativo que algumas ocasiões pedem? Como pensar uma relação ativa e produtiva entre o sistema de entrega de notas e certa necessidade ocasional do silêncio – um elemento fundamental em qualquer processo de aprendizado?

Uma ideia sobre “NOTA #7 [23/05/2017] (RJ I)

  1. Pingback: NOTA #9 [23/05/2017] (RJ I) | CEII

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *