Nota #8 [27/01/2015] (RJ)

A discussão da reunião me fez pensar que o desafio de um partido não é o de organizar suas vozes para que digam uma só coisa ao Estado (se o partido parte de uma voz só, é Stalin, se parte de muitas, é Trotsky) – o problema todo é o partido não depender da organização das vozes, coisa da qual o próprio Estado não depende.

1. Daí concluí que o Partido tem que substituir o Estado (ideia contraditória: o Partido é um Estado internacional)

2. Me lembrei também dessa famosa citação do Wittgenstein:

“Assim você está dizendo, portanto, que a concordância

entre os homens decide o que é certo e o que é errado?”>

Certo e errado é o que os homens dizem; e os homens estão

concordes na linguagem. Isto não é uma concordância d

opiniões mas da forma de vida.” (Investigações Filosóficas, §241)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *