NOTA #9 [03/11/2015] (RJ I)

Nota sobre a necessidade de voltar  a Mallarmè e o “Lance de dados” e em Deleuze. Já tem um tempo que ando incomodado com este texto o Irreconciliado, presente do livro O Século de Alain Badiou. Ainda não sei se é só uma impressão ou implicância minha, ou mesmo falta de sensibilidade mas me incomoda um pouco o fato de simplesmente não conseguir entender nem visualizar a relação que badiou estabelece no começo do texto entre, o Mau Infinito de Hegel, o número como tapa-buraco, e o Número que não pode ser outro por ser resultante do acaso em um lance de dados. (Página 50)

 

O segundo ponto é fato de sentir necessidade de olhar com mais calma o que é esse conceito de síntese disjuntiva na concepção de vitalidade do ser em Deleuze quando Badiou Fala da passagem de uma concepção do século como promessa a um século marcado por violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *