NOTA #9 [24/01/2017] (RJ I)

Por que o curso IntroZizek EAD saiu do papel? Na verdade, acho que foi pela primeira vez que o CEII conseguiu fazer algo que sempre quis, mas nunca conseguiu: fazer uma boa sinergia entre as potencialidades dos seus membros em prol de uma geração de valor.  A gente sempre falou que nós somos um desperdício, pois temos um excepcional material humano, mas não conseguimos extrair valor disso. Fizemos várias coisas para tentar resolver esse nosso impasse, mas acho que o último recurso, o CensoCEII, foi muito bom. Eu tenho expertise em EAD e sabia do nosso potencial em curso, mas não sabia como montar um ambiente virtual no nosso site. Tentei estudar nos últimos meses, mas ainda assim não consegui. Aí vi que no nosso CensoCEII o Hugo manjava muito dos paranauês de internet. Pedi para ele colocar o Moodle no nosso site e voilá! Abriu-se a portaria de uma atividade nossa que estava plena em potencial. Recomendo a todos e todas Camaradas que deem uma olhado nesse poderoso documento, o CensoCEII.
Junto a ferramenta do CensoCEII, acho que os membros devem incorporar, pelo menos um pouquinho, uma exigência de atitude chata do mundo corporativo: pró-atividade. Pegar e fazer as coisas, sem esperar muito para ser decidido. Atitude mais gerencial! A gente não pode confundir democracia interna com burocratismo. A gente pode fazer muita coisa de forma individual e autônoma (e agregando as pessoas) sem tem que passar por decisões coletivas. Certamente que isso só dá certo para atividades que a gente tem a sensibilidade de identificar serem de comum acordo, que não vão gerar polêmica. Mas mesmo com essa restrição, acho que há muita coisa a fazer! Muita! O limite é a imaginação. Não dá mais para a gente deixar a pró-atividade de nossos projetos na mão de um ou outro. Ou nos engajamos nisso, ou dificilmente tiraremos do papel projetos importantes do CEII. No CEII, qualquer-um pode ser gerente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *