NOTA #9 [26/06/2018] (RJ I)

Ouvindo o áudio, e com relação às apresentações dos últimos colóquio, acho muito importante continuar a incentivar tbm falas mais leves, menos acadêmicas, tal como foi o do rapaz do força motriz e, no penúltimo, daquele rapaz cineasta.
Apesar de ambos começarem com um certo desconforto justamente por terem a impressão e ciência de que suas falas são mais pueris, contribuem ao meu ver, para a diversidade de uma proposta muito interessante e acolhedora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *