NOTA #9 [28/03/2017] (RJ I)

Emancipação e Embrutecimento

No início do século XIX a França vivia um período de restauração após a revolução. A volta dos Bourbon ao poder leva o professor Joseph Jacotot ao exílio na Holanda, onde fora convidado por alguns de seus compatriotas a dar aulas na Universidade de Louvain. Durante suas aulas ele passa por algumas limitações principalmente referente a diferença linguística entre o seu francês e a língua flamenga falada pelos seus alunos. Diante das dificuldades em transmitir o conhecimento para seus alunos em aula ele toma uma decisão e faz uma proposta aos seus estudantes: Passariam a ler uma tradução para o francês de Telêmaco mas de maneira individual.

O resultado inesperado é que após algum tempo ao fim do curso, Jacotot percebe que seus alunos mesmo sem ter conhecimento da língua francesa passam a compreender o conteúdo do livro e a própria língua francesa. Formulavam frases e escreviam parágrafos em um francês sem erros. Ou seja, para a surpresa do professor, seus alunos haviam compreendido o livro e ainda haviam aprendido francês por conta própria; a relação entre o estudante e o saber se dera de maneira direta com o livro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *