NOTA CEII SP [06/07/2017]

Lendo Fisher (2010, p.16), temos a seguinte passagem: ‘Um crítica moral do capitalismo, enfatizando os meios pelo qual leva ao sofrimento, apenas reforça o realismo capitalista. Pobreza, fome e guerra podem estar presente enquanto partes inevitáveis da realidade, enquanto a esperança de que estas formas de sofrimento possam ser eliminadas de maneira fácil é pintada como um utopismo ingênuo. O realismo capitalista pode apenas ser ameaçado se for mostrado de uma alguma maneira, enquanto inconsistente ou inatingível; se, por assim dizer, o “realismo” ostensivo do capitalismo mostrar-se pouco realista’.

Talvez haja aqui a importância do resgate da leitura que Žižek faz de Sloterdjik ao entender que o capitalismo põe-se ideologicamente enquanto uma espécie de esfera que engolfa a tudo e todos, dificultando a possibilidade de encontrar os seus limites. E quem sabe, a denúncia das suas contradições, hoje, passe justamente em colocar em cheque seu pressuposto realismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *