NOTA CEII SP [16/02/2017]

Sobre as causas possíveis da dificuldade de escuta das questões particulares de cada membro, penso que em alguns momentos, principalmente em tempos atrás (quando haviam mais membros), a célula criava algo de inibidor, talvez pelas regras de funcionamento, que demandam tempo para entendê-las criando talvez uma atmosfera de burocracia juntamente com toda a quantidade de recursos e ferramentas digitais; talvez pela aparência de intelectualidade ou do aparente viés acadêmico já que “é um circulo de estudos” e nos  propomos a estudar grandes filósofos (o que traz a questão do roubo das horas de estudo); ou, ainda, talvez por uma questão mais ideológica ou teórica que é: será que questões pessoais, problemas pessoais são de interesse coletivo? será que têm coisas que devem ser reservadas ao âmbito pessoal, privado, ou à outras situações que não na reunião da célula? Talvez, a questão possa ser posta assim: quando que algo se torna puramente individual e não coletivo ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *