Nota CEII SP [16/08/2018]

Para Badiou, o grande problema da filosofia política é que, primeiramente, se a política possui alguma relação com a verdade não pode haver uma pluralidade simples que justifique um “reino das opiniões” onde o sujeito transcendental do senso-comum aja e exista. É somente diante da pluralidade complexa das situações históricas e da infinitude que é a vida de cada um agindo nestes processos que podemos ter um verdadeiro acesso às verdades. Talvez o grande problema da concepção da filosofia política é que o sujeito dos juízos e opiniões é previamente constituído à situação. Pelo contrário, o que realmente ocorre é que ele é constituído por estes processos políticos. Nesse sentido, a essência da política não é a pluralidade das opiniões e juízos de senso-comum, mas a prescrição de uma possibilidade de ruptura com aquilo que existe. A função da filosofia é participar do vir a ser destas verdades por meio da política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *