Nota CEII SP [20/09/2018]

Corremos um grande risco, politicamente, com a forma pela qual a Esquerda vem se hegemonizando, e pela reação aparente desta “nova-velha” direita bolsonarista. O que parece se desenhar uma grande cortina de fumaça, que fará a festa desta “esquerda pós-moderna-identitarista”. De fato, não a denomino assim de forma elogiosa, mas isto é conversa para outra nota.

O que me parece central: as pautas morais (e nesse sentido tinha razão o professor Pablo Ortellado, Bolsonaro é um guerreiro das culture wars) tendem a dominar as dispitas político-ideológicas daqui para frente. A esquerda parece disposta a se mobilizar nestas frontes de batalha, com sinais mais tímidos de mobilização contras as reformas brutais que impactarão o sistema de exploração capitalista, de liberação das forças de trabalho e reprodução e acumulação do capital. E sempre que isto bater na cara da esquerda, a tendência é que a presidência Bolsonaro lance novas cortinas de fumaça, e a esquerda volte a ignorar o trem de reformas que promete nos atropelar sem piedade. Talvez cortina de fumaça seja uma metáfora pela metade.

Será parecido com o que acontece com cachorros que são levados ao veterinário para castração. Primeiro, o dono acena a coleira e o cão pensa que vai passear. Quando se dá conta que o veterinário, se agita. Mas logo vê outros animais, começa a latir (ou abanar o rabo, dependendo de sua índole) e esquece onde está. Enquanto é deitado na maca cirúrgica começa a se desesperar e debater e, neste momento, o dono/enfermeiro agita um brinquedo ou um biscoito para o cachorro que novamente se distrai, deixa de prestar atenção para o que está acontecendo, é por fim sedado e castrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *