Nota CEII SP [23/08/2018]

Tem como não falar de eleição? A cada 2 anos, temos eleições. E os mesmos vícios se repetem. O principal deles é dar muita importância para o processo eleitoral. E como a cada copa do mundo e a cada olimpíadas, torcemos loucamente para que o nosso time vença. O problema é que, após esse período, a maioria das pessoas volta a viver as suas vidas, como se a participação democrática se resumisse ao voto, o que é bastante frustrante. Como o engajamento da maior parte das pessoas se dá no período eleitoral, elas focam suas “estratégias” de participação nesse período, o que no fim das contas se resume a inúmeras discussões (em geral pouco embasadas e infrutíferas) em que o principal objetivo é convencer o interlocutor a agir conforme suas convicções. E enquanto tal objetivo não é atingido, fica-se num impasse. Comento isso, por que havia decidido, por diversas razões, que não votaria nestas eleições. E agora, com o risco real de elegermos um candidato que não citarei o nome, amigos próximos têm tentado a todo custo me convencer da importância do voto e da necessidade e importância do mesmo, principalmente nesta eleição. Não discordo dos argumentos e tenho refletido sobre o que me dizem, mas o que me pergunto é por que parece ser tão difícil para as pessoas aceitarem um decisão íntima? Vivemos falando que o aborto é uma questão feminina, e portanto, é uma escolha da mulher. O mesmo vale para outras questões, como a descriminalização de drogas e homosexualidade. Ou seja, por que devo interferir diretamente na escolha de outro indivíduo? Se não concordo, basta eu não abortar, não usar drogas e não ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo, certo? Sei que estou simplificando bastante. Mas o que quero dizer é que não estou pedindo pra ninguém mudar seu voto, votar em candidato x ou y, votar ou não votar. Só estou pedindo para que respeitem minha escolha. E isso parece ser algo bem difícil para a maioria das pessoas entender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *