Nota CEII SP [25/10/2018]

E além disto tudo, é também saber resistir à nós mesmo, não cairmos nos apaixonamentos narcísicos (e como as mídias sociais e os que saem “grandes” dessa eleição atestam por isto…), não tropeçarmos nos academicismos clássicos de sempre, buscarmos menos falar pelos outros e mais trocarmos ideia com outros. Uma enorme parte de pessoas estão perdidas agora e é importante estarmos juntos, nos organizarmos e organicamente pensarmos em formas locais diferentes. Talvez a prescrição do mote do “aprender, aprender, aprender” ainda seja a melhor resposta ao que fazer ou ao como resistir… e que melhor opção, senão esta de aprendermos juntos à resistirmos diante das causas dessa violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *