Nota CEII SP [30/08/2018]

O estado sempre excede de alguma maneira a situação, nunca corresponde totalmente a ela. Importa saber que um múltiplo pode se apresentar em uma dada situação, porém não estar representado no estado. Estes múltiplos, Badiou denomina como singulares. Já aqueles que se apresentam na situação e também estão representados no estado, estes seriam os múltiplos normais. Por fim haveriam os múltiplos que não se apresentam na situação, porém estão representados no estado, múltiplos estes que Badiou denomina como excrecências.

Cada estado da situação envolve, portanto, algum elemento de excesso, em relação com suas partes. Ele não simplesmente representa a situação existente, há sempre uma decalagem em relação a situação. Ou seja, o estado é sempre necessariamente excessivo, não simplesmente representa o que está apresentado, ele age intervindo violentamente sobre o que representa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *