Nota CEIISP #1 [07/05/2018]

Um dos grandes pontos do Marxismo é fazer uma crítica das superestruturas e da suposta falsa consciência com que as pessoas compreendem o mundo, fazendo com que seja desvelado um mundo materialista para além do Estado e das superestruturas.

Nesse sentido o 18 de Brumário e o capital simbolizam respectivamente O Furo da representação na política e na economia.
Badiou apresenta um terceiro nível de “apresentação” da materialidade do ser.
Há o nível da representação, que é um nível do estado no qual certas coisas que estão apresentadas em um primeiro mundo se representam. Aqui o paralelo com a estrutura e superestrutura marxista é correlato. Porém sua teoria do múltiplo puro é na realidade a demonstração de que o próprio mundo da apresentação material é inconsistente. O evento não é uma apresentação singular, é antes uma inconsistência da própria apresentação que badiou indica como a presença do vazio, nome próprio do ser

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *