NOTA #2 [21/04/2015] (RJ)

Sobre a publicação de um livro em 2015

 

A palavra é uma arma e ela não surgiu com Gutemberg. É possível imaginar que muitos pensadores tiveram dificuldades de se ver reverberados nas diversas formas de linguagem. Foucault, Benjamin, Freud, Nietzsche e Marx entre outros, como seus comentadores do pós-estruturalismo francês, nos ajudaram a perceber melhor o percurso do poder que se exerce pela palavra, em sua forma oral, escrita e digital e por consequência, sua percepção visual, corporal, territorial, subjetiva etc. Ou seja, demonstraram a palavra como meio constante e também, patrona da comunicação, excelência que nos torna complexos.

 

Publicar um livro, hoje, não é um problema. De formas autorais sob demanda, por pequenas editoras online que só imprimem quando os leitores insistem na compra física, a editoras do porte como a Boitempo e a Cosac Naify, tudo vai depender dos canais e dos interesses de autor e editor. Além é claro, da possibilidade do digital. Por essa via, depende-se mais do público, do conteúdo e dos esforços de comunicação de quem publica. Há blogs que são livros e há autores que escrevem no word e publicam seus PDFs na rede. Fora, os que habitam o Facebook como um livro-diário social.

 

A materialidade mesmo do livro, seu peso, volume e até odor, capa e impressão, tudo isso é um fator para se escolher publicar e também, ler. E este é ponto principal e final. Constrói-se palavras de palavras e pensamentos-palavras e se confia na importância da leitura. É preciso buscar meios para que essa atividade, a leitura das palavras construídas em um livro, seja exercida. Sendo assim, uma editora que possa ter um perfil tanto acadêmico – que atraia para o conteúdo novos públicos, e de leitura de qualidade para pessoas fora da academia, seja uma grande ferramenta de disseminação. O importante, talvez, seria sua qualidade de distribuição e recepção e mais tarde, seu prestígio estético-visual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *