NOTA #3 [02/12/2014] (SP)

“A crença, longe de ser um estado “íntimo” e puramente mental, é sempre materializada em nossa atividade social efetiva: a crença sustenta a fantasia que regula a atividade social”.

O que Zizek propõem na frase acima não é pouca coisa. O que está em jogo aí é que sem a crença, materializada nas coisas, não seria possível a organização da realidade social. Para demonstrar o que diz, Zizek recorre ao universo fantasístico de Franz Kafka, no qual todo o engodo burocrático, em que se encontram os protagonistas dos contos kafkianos, não é mera imagem fantasiosa e exagera da realidade social, antes “é a encenação da fantasia que está em ação em meio à própria realidade social”.

Isto é, o próprio tecido social está organizado pela fantasia ideológica materializada nas coisas por meio da crença. Zizek nos mostra que nas nossas ações diárias agimos de acordo com um como se ­­– a própria realidade social seria uma espécie de constructo ético baseado nesse como se, ou seja, neste sentido, a própria ética seria estruturada enquanto uma fantasia, o que mais uma vez, não é pouca coisa – nos sabemos que as instituições não cumprem o papel que deveriam cumprir, mas no nosso dia-a-dia agimos como se elas fizessem exatamente o que deveriam.

Fazendo um paralelo com o início do texto quando Zizek falava, se remetendo a Freud, da forma do sonho e como o segredo do sonho está localizado na própria operação do sonho e não escondido por de trás do conteúdo manifesto desse. Arrisco dizer que o mesmo cuidado é necessário para analisar a fantasia ideológica. Ou seja, está não é uma operação de mascaramento que precisamos desvendar para chegarmos à realidade social em sim, mas antes, e é esse é todo o esforço que o autor vem fazendo nas últimas partes que lemos, é preciso localizá-la no próprio funcionamento da realidade social. Portanto a fantasia ideológica não está no nível acima e escondendo a as relações sócias, ela é a forma como está última se dá e se organiza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *